Você tem resiliência?

 

Você tem resiliência?                                                                  CAPA GRANDE

Resiliência psicológica é a capacidade de se adaptar com sucesso às ameaças ou desastres – para ser capaz de lidar bem com o estresse, adversidade e mudança, e sempre ser capaz de dar a volta por cima.

Resiliência  torna uma pessoa mais bem sucedida na vida isto é, mais feliz, mais calma, mais produtiva, construindo melhores relacionamentos, etc., o que leva a um maior grau de autorrealização.

Resiliência talvez deva ser considerada um conjunto de comportamentos em vez de um traço de personalidade.  Entendendo  isso, significa que a resiliência pode ser aprendida.

Deepak Chopra diz em seu artigo “Without resilience I might never have made it through Medical School” (Sem resiliência eu talvez nunca tivesse passado a faculdade de medicina) (https://www.linkedin.com/pulse/i-were-22-without-resilience-might-never-have-made-deepak ): “ … contratempos, desvios e curvas esperam por todos. Ele precisava prestar atenção em algo estranho à sua natureza: resiliência para lidar com dificuldades. Isto significa: a capacidade de se recuperar emocionalmente, para não interpretar nenhum obstáculo como um sinal de sua inferioridade e estabelecer um forte senso de Ego que as circunstâncias externas e outras pessoas não podem enfraquecer.”

Então, quais fatores definem o nosso nível de resiliência? Abaixo alguns exemplos:

– Nível de autoestima (aqui intimidação, agressão verbal ou física, crenças familiares, professores e muitas outras fontes podem ser mencionadas)

– Crenças limitantes, incluindo o entendimento que não somos vítimas.

– O pensamento positivo e negativo, e a forma como lidamos com perdas ou mudança.

– Autoconfiança.

– Cuidar de si mesmo.

Sem resiliência, pessoas desistem muito facilmente e permanecem em sua zona de conforto.

A hipnose é uma ótima maneira de trabalhar todos esses aspectos do comportamento e programação emocional. Uma solução fácil e em conta é o meu Áudio: http://loja.baixehipnose.com.br/auto-hipnose/potencialize-sua-mente-a-ter-resiliencia.html

Qual é o segredo para perder peso permanentemente?

perder_peso

Você provavelmente conhece alguém, ou talvez você mesmo tenha experimentado isso, fazer dieta (ou várias) apenas para descobrir que, depois de subnutrir o corpo durante a dieta, todo o peso volta ou até mesmo aumenta, que é o que as pessoas chamam de “efeito sanfona”. O fato de que dietas de baixa caloria tradicionais não funcionam tem sido comprovado pelas estatísticas apresentadas pelo Dr. Luc Van Gaal, professor de Medicina, Departamento de Endocrinologia, Diabetologia e Metabolismo do Hospital Universitário de Antuérpia, na Bélgica. Suas estatísticas mostram que menos de 5% de todos os casos de sucesso na perda de peso de forma mais permanente.

Pode haver muitas explicações verdadeiras para isso. Aqui estão duas das mais simples:

Quando nos subnutrimos o nosso corpo ele aprende a se tornar mais econômico com a energia, diminuindo o metabolismo e armazenando gordura. E quando voltar a uma dieta normal adequada, o organismo aprendeu a sobreviver com menos calorias, causando, assim, o ganho de peso.

Outra explicação é que as pessoas voltam aos seus hábitos alimentares fundados subconscientemente quando terminar a sua dieta.

O problema é que a medicina alopática é baseada em uma visão newtoniana de nossos corpos. De acordo com o Dr. Richard Gerber (autor de Medicina Vibracional) o corpo é concebido como uma grande máquina, que é controlado pelo cérebro e pelo sistema nervoso. Apesar de vivermos no século 21 ainda não temos verdadeiramente começado a pensar em termos de mecânica quântica para resolver os desequilíbrios corporais. Parece ser difícil aceitar o paradigma de Einstein. Einstein é citado por ter dito: “O campo é o único que governa a partícula.”. Desde que Einstein utilizou o termo a ‘partícula’ para representar a ‘matéria’, ele está reconhecendo que o campo controla a nossa realidade física (o campo se refere ao campos energéticos ou o ambiente de energia) que nesse contexto aponta para desequilíbrios energéticos. De acordo com o Dr. Gerber “… medicina vibracional vê os seres humanos como redes de complexos campos de energia que interagem com sistemas físicos /celulares. Medicina Vibracional utiliza formas especializadas de energia para afetar positivamente esses sistemas que podem estar fora de equilíbrio … ” . A teoria é que as energias do corpo são afetadas pelas emoções, estados mentais e programas subconscientes.
Tenho certeza de que qualquer pessoa concordará que a mente afeta o nosso corpo, de alguma forma ou de outra, que os nossos corpos são afetados pelas emoções e estados mentais.

Em um artigo na TIME – Saúde e Família chamado “Bypassing Obesity for Alcoholism: Why some Weight-loss surgeries Increase Alcohol Risk” (link: http://healthland.time.com/2011/05/20/bypassing-obesity-for-alcoholism-why-some-weight-loss-surgeries-increase-alcohol-risk/#ixzz2jIiO0BDf ), novos resultados adicionam a pesquisas que sugerem que para algumas pessoas, o álcool e a comida são vícios suplentes, que mais uma vez no meu ponto de vista nos dá a dica de que precisamos abordar nossos padrões de comportamento subconscientes. À medida que a mente e o corpo não podem ser separados, o paradigma parece estar mudando para uma abordagem holística, integradora para lidar com a questão de controle de peso.

O segredo para perder peso permanente encontra-se em ajustar nossos “programas comportamentais” subconscientes para “comportamentos da pessoa magra” – motivando o cliente a fazer mais exercício, comer comida mais saudável, comer menos e lidar com comportamentos compulsivos.

Isto pode ser feito por meio de psicoterapia holística, principalmente hipnoterapia, mas também o Banco Mental, PNL, EFT entre outras técnicas.

Você é o que você pensa

You are what you think

“A vida expressa sempre o resultado de nossos  pensamentos dominantes”.

                                 Soren Kierkegaard – filósofo e teólogo dinamarquês (1813 -1855)

Você está recebendo muito daquilo que você não quer na vida?

Você já reparou que é mais fácil de lembrar maus momentos e emoções ruins do que bons momentos e momentos felizes?

De alguma forma, também,  é mais fácil  dizer o que você não quer que o que você quer na vida.

Tente perguntar a uma pessoa o que ela quer e muitas vezes responderá “não sei”. Se você perguntar essa mesma pessoa o que ela não quer ela terá um monte de ideias. É claro que a lógica poderia dar uma pista sobre o que ela quer, mas de alguma forma tem que ser elaborado a partir do lado “o que eu não quero” primeiro.

Se o acima mencionado é verdade, então podemos concluir que: “SE NÃO SOUBER  O QUE QUER TERÁ O QUE NÃO QUER”.

Foco contínuo em um conjunto de ideias programará o subconsciente para aceitar essas ideias, e tornam-se parte da sua conduta de pensamento não-consciente. Desde que o subconsciente sempre quer ajudá-lo, ele vai absorver tudo aquilo que você focar, entendendo que este é exatamente o que você quer.

O pensamento negativo leva a emoções negativas como ansiedade, medo, depressão, baixa auto-estima, e às vezes, o medo de fracassar ou o medo do sucesso que resultam  em  procrastinação e homeostase. É por isso que parece ser tão difícil para a maioria das pessoas ser feliz e bem sucedida na vida.

O pensamento positivo, ao contrário, não necessariamente lhe dará o que quer na vida, mas gerará sentimentos positivos e bem estar.

Talvez seja a hora para se sentar e fazer uma lista das coisas que você deseja e, em seguida, elaborar um “plano” e cumprí-lo, e claro, diariamente usar sua capacidade de eliminar cognitivamente o negativo dos padrões de pensamento.

Uma maneira de ser bem sucedido nisso é usar o programa do Banco Mental.

 

Plano F: Como ter sucesso em qualquer empreendimento (de um menino de 6 anos)

Torger_Knudson_6_anosAlguns dias atrás, li um post de blog escrito pelo extraordinário e bem sucedido hipnoterapeuta e empreendedor na internet Tellman Knudson em que seu filho Torger de 6 anos de idade demonstra sua sabedoria excepcional, com sua “fórmula de sucesso”. Eu achei o post tão interessante que eu pedi permissão para traduzí-lo em Português e postá-lo aqui.

Para aqueles de vocês que entendem Inglês, aqui está o link para o artigo original:

http://thenewhypnotists.com/how-to-succeed-at-anything-from-a-6-year-old

Vamos lá:

“Ok, então eu sei que eu costumo escrever sobre a hipnose, mas hoje eu queria passar uma lição sobre o sucesso que aprendi com meu filho de 6 anos de idade. Eu acho que você vai entender por que quando você ouvir o que ele tem a dizer.

Então, aqui está o que aconteceu …

Estamos fazendo compras no supermercado quando passamos uma placa no quadro de avisos com uma imagem de um monstro de vidro estranho nele. Meu filho fica parado em seu caminho. “O que é isso?”, ele quer saber.

Eu li o cartaz. Trata-se de um concurso do museu local que está aberto, onde as crianças enviam desenhos de monstros, e sopradores de vidro locais irão escolher entre os desenhos para fazer esculturas de vidro soprado deles para o museu (eu sei: muito legal, né?). Explico o que o cartaz diz.

“Vixe …” eu digo. “Parece que o prazo é  hoje.”

Eu vejo aquele olhar se formando nos seus olhos, e percebo que as compras de alface estão prestes a ficar muito mais complicadas.

“Eu quero fazer isso.” Ele diz, e começa a caminhar em direção a cafeteria.

“Ok”, eu disse: “Claro, vamos para casa, você pode obter seus crayons, vamos fazer isto. ”

“Não”, ele diz, “Nós devemos fazer isso agora: antes de sair da loja. Aposto que eles têm coisas para desenhar por aqui. “Então, podemos fazê-lo antes do prazo”.

Bem – ok. Não sendo aquele que desestimular a iniciativa de ação quando é evidente, eu decido concordar.

Acontece que a cafeteria tem canetas e papel, mas o papel não vai funcionar, já que é reciclado e tem linhas na parte de trás. Ele não se abala.

“Talvez eles tenham algum papel que podemos usar no serviço ao cliente.” É preciso que a boa moça no balcão praticamente levar a impressora para  obtê-lo, mas 30 minutos depois estamos sentados em uma mesa na cafeteria com 8 canetas crayola e 2 folhas de papel limpo e agradável e ele está começando a trabalhar em garras de monstros e espigões, cantarolando para si mesmo.

As coisas estão indo bem quando eu detecto uma nuvem escura definitiva passando por seu rosto enquanto ele trabalha. A caneta diminui. “Espere”, diz ele, ainda trabalhando fora em pontos do ombro. “E se … eles nãoescolherem meu desenho?”

“Bem …” Eu começo, tentando descobrir como explicar que não ser escolhido não significa que a sua arte é uma porcaria para sempre. Deve ser assim que a coisa toda começa para o artista torturado. Mas ele está muito à frente de mim.

“Eu sei!”, diz ele, e a caneta volta a velocidade normal. “PLANO B: Eu vou pedir Zack para fazê-lo ” Zack é um amigo nosso que sopra vidro.

Eu fico aliviado. “Ah, sim. Isso é uma grande idéia! “, digo. Ufa.

“Mas … e se Zack não puder fazê-lo? …”, Ele pondera, ombros caindo novamente.

E foi aí que ele começa. Cada vez, a caneta diminui quando a dúvida aparece de novo, e aumenta a velocidade novamente quanto ele resolve o problema:

“Plano C … Eu poderia fazê-lo em  plasticina. E colocá-lo no forno. ”

“Plano D … eu vou fazê-lo em papel machê.”

Mas não pára por aí, não.

No momento em que chegar ao PLANO F, estamos enviando o desenho para um fabricante de figuras de ação, para que possam produzir um modelo de plástico junto com seu “GI Joe” e enviá-lo de volta para nós.

Não há dúvida em minha mente que de um jeito ou de outro, este monstro será feito.

Aqui a parte mais impressionante de tudo isso.

Eu estava pensando sobre isso mais tarde (depois que tinha deixado o desenho no museu 15 minutos antes do prazo) e percebi:
PLANO F é a chave para êxito em praticamente qualquer coisa. Realmente.

Por que nos permitimos deixar de tentar só porque a nossa primeira tentativa não funciona, ou os juízes não escolheram a nossa proposta?

Quando se trata de sucesso na vida (ou monstros imaginários), o truque é não esperar que você consiga ser escolhido, ou ter êxito , a primeira vez. É decidir que você não precisa do universo para trabalhar em seu favor, ou conseguir pela primeira vez, mas que você vai ter sucesso INDEPENDENTE DE QUALQUER OBSTACULO.

Então, se você …

Não tiver feito um milhão de dólares ainda como você estava planejando no secundário? Vá para o Plano B.

Não perdi os quilos que você estava esperando em janeiro deste ano? Tente plano C.

Querendo saber por que o universo não te fez mais bem sucedido ainda? O que você está esperando? Faça o seu plano D!

O mais importante é …

Quando as dúvidas aparecerem não deixem te parar. Faça seu PLANO F e siga em frente. Cedo ou tarde, você TERÁ sucesso.

E apenas como uma observação? Quando o prazo diz “hoje” – não espere – pegue um pouco de papel da boa moça no balcão de check-out e faça o seu desenho no supermercado.

É isso aí. Muito simples, certo?

Então … qual é seu PLANO F?

P.S. Gostou do desenho? Deixe um comentário! Compartilhe este artigo pressionando os botões Google+ e Facebook e abaixo “.

O efeito Dunning-Kruger – extrema autoconfiança e falta de autorreflexão

Im_the_best

“O tolo pensa que é sábio, mas o homem sábio se reconhece um tolo”

– William Shakespeare

“O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos na casa da alegria”

– A Biblia – Eclesiastes 7:4

“Quanto mais eu aprendo, mais eu percebo o quanto eu não sei.”

– Albert Einstein

Como é evidente das citações acima, a percepção dessa distorção cognitava não é exatamente uma ideia nova.

Em 1999, Justin Kruger e David Dunning da universidade Cornell apresentaram os resultados de uma série de experimentos realizados por eles.

Dunning e Kruger propuseram que, para uma dada habilidade, pessoas incompetentes

1. tendem a superestimar seu próprio nível de habilidade;
2. não reconhecem habilidade genuína em outros;
3. deixam de reconhecer quão extrema é sua inadequação;
4. reconhecem e aceitam a sua própria falta de habilidade anterior, se forem expostos à formação para essa habilidade.

Enquanto isso, as pessoas com verdadeira capacidade tendem a subestimar sua competência relativa.

Acho especialmente interessante a superioridade illusória mencionada no número 2. Tenho percebido isso com uma certa frequência. A falta de reconhecimento da habilidade de outros muitas vezes se apresenta com uma arrogância, julgando algo que sequer tem noção. Sem opinar sobre astrologia, uma famosa anedota envolvendo Isaac Newton pode exemplificar isso: quando o astrônomo Edmond Halley (1656-1742), de extrema fama, uma vez falou depreciativamente sobre o tema da astrologia, Newton se diz ter censurado-o com a observação: “Sir Halley, tenho estudado o assunto, você não!”

Este tipo de autoconfiança excessiva é visto frequentemente nos jovens, talvez porque eles geralmente sofreram pouco fracasso ainda. Isso não significa que “pessoas maduras” não podem sofrer deste sintoma, mas a capacidade de refletir e compreender a si mesmo geralmente cresce à medida que avançamos na vida.

Uma coisa é certa: para ter êxito em qualquer empreendimento é preciso ter o conhecimento e as habilidades necessários. O Banco Mental é uma ótima ferramenta para perseguir seus objetivos.

O Banco Mental – uma nova ferramenta para profissionais da saúde, terapeutas e coaches

ChangeUma pessoa pode querer ou precisar mudar algo na sua vida no nível consciente, mas no nível subconsciente ela está bloqueada e não consegue. O Banco Mental é uma ferramenta simples para implementar e usar pelo paciente ou cliente para alterar padrões subconscientes de comportamento. O processo Banco Mental pode ser usado como método coadjuvante nos tratamentos e terapias de médicos, psicólogos, terapeutas holísticos, coaches etc. 

O que o trabalho destas profissões têm em comum? Dependendo do que está sendo feito, em algum grau, o resultado bem-sucedido depende de mudança de comportamentos. Aqui estão alguns exemplos:

Médicos:

  • O médico prescreve medicamento(s) e um padrão de tomá-lo(s). Se o paciente não tomar ou não seguir o padrão prescrito, o resultado será diferente ou inexistente.
  • Endocrinologistas  determinam dietas aos pacientes para seguir, mas eles não conseguem seguí-las
  • O paciente precisa parar com algum hábito prejudicial como por exemplo fumar.

Psicólogos:

  • Especialmente com a terapia comportamental cognitiva, quando a mudança de comportamento não pode ser tratada apenas pelo pensamento racional, por exemplo,  substituindo pensamentos negativos por positivos.

Coaches:

  • Os resultados reais em Coaching podem depender de aprender novas habilidades, criar novas condições, mas muitas vezes dependem de mudança de comportamento e aplicação de habilidades aprendidas.
  • Em geral, o Banco mental pode ser utilizado para superar a procrastinação.

Terapeutas Holísticos:

  • Como nos exemplos acima, pode haver a necessidade de mudança de comportamento para obter resultados ou maximar resultados, por exemplo parar de fumar, emagrecer, prática de execícios físicos,etc.

Venha fazer o próximo Workshop Banco Mental! Inscreva se aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-27-de-abril-2013.html

Por que caminhar é bom para você

CaminharA vida sedentária está cada vez mais se tornando um problema. Trabalhamos na frente de computadores, assistimos TV e ficamos sentados, estudando e lendo. Assim, nos  tornamos propensos a continuar não movendo nossos corpos.

Junto com esta inatividade física nós adquirimos outros problemas de estilo de vida como dieta pobre e excesso de peso que também podem resultar em doença cardíaca, pressão arterial elevada e diabetes tipo 2. Caminhar demonstrou ser uma boa maneira de mitigar os efeitos da vida sedentária.

Segundo a Mayo Clinic (www.mayoclinic.com/health/walking/HQ01612) a  caminhada pode cortar sua linha da cintura e caminhadas ajudam  a:

• Baixar LDL (o colesterol “ruim”)
• Aumentar HDL (o colesterol “bom”)
• Reduzir sua pressão arterial
• Reduzir o risco ou controlar o diabetes tipo 2
• Gerenciar o seu peso
• Melhorar o seu humor
• Manter-se forte e em forma

Aqui alguns exemplos de pesquisas realizadas nesta linha: 

Níveis de açúcar no sangue: cientistas da Universidade de Missouri têm provado em um estudo de pesquisa que o açúcar no sangue disparou com mais facilidade após as refeições, mesmo em indivíduos saudáveis ​​que comem uma dieta saudável ​​em períodos de inatividade. Aparentemente, esta é uma reação natural do organismo à inatividade. Caminhadas podem ajudar a reduzir esses picos para reduzir o risco de diabetes tipo 2.

Pressão arterial: Resultados no Journal de Epidemiology and Community Health mostram que 30 minutos de caminhada três vezes ou mais por semana pode dimunuir a pressão arterial em até cinco pontos.

Gordura abdominal: um estudo publicado no Journal of the American Medical Association demonstrou que andar rápido é muito eficaz para reduzir a gordura abdominal profunda, o tipo mais perigoso de gordura. E um estudo feito na Universidade do Colorado mostrou que, se as pessoas caminhassem 2.000 passos mais por dia do que agora – cerca de 15 minutos a pé – elas podem não necessariamente perder peso, mas, provavelmente,  parar de ganhá-lo.

A parte difícil é implementar o novo hábito de caminhar em sua vida. O Banco Mental é uma ferramenta poderosa para  instalar mudança de hábitos, então venha fazer o próximo Workshop Banco Mental! Inscreva se aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-27-de-abril-2013.html

Homeostase – a força que impede mudança

homeostase

Homeostase está presente em todos os sistemas biológicos e psicológicos, incluindo o corpo humano, grupos de pessoas, organizações, sistemas famíliares.Homeostase está presente  na mente humana.

No corpo humano, é o processo pelo qual o corpo tenta manter um estado de equilíbrio estável fisiológico. O corpo precisa manter a homeostase, para permanecer vivo. Exemplos simples disso são: sudorese para resfriar o corpo e manter a temperatura estável, tremor no frio para produzir movimentos musculares e aquecer o corpo.

Na psicologia é a tendência de um sistema a voltar ao que era. Isto é verdadeiro para famílias e grupos de pessoas que compartilham valores.

O interessante é que, mesmo a mente humana opera de acordo com o princípio da homeostase. Nosso programa subconsciente, o nossa roteiro da vida, as crenças que estão no subconsciente, são os modelos para comportamentos, o  que o indivíduo deve fazer. A mente subconsciente opera para nos proteger de acidentes e perigos quando não estamos prestando atenção conscientemente, para manter-nos vivos ou para nos proteger de traumas que não estão prontos para ser aceitos.

O problema é que nem  toda a programação (crença) na mente subconsciente é boa para você. Um exemplo disso seria alguém que come demais porque ele ou ela aprendeu quando criança  que tem que “comer tudo para que você possa crescer saudável e forte”. Isso pode ter servido na infância, mas agora pode  até ser  um risco de vida, mas mesmo assim, o subconsciente acredita que a pessoa precisa comer muito para se manter vivo. Até o momento que a crença subconsciente tiver sido substituída, ele vai reagir ao que já está lá e manter o comportamento como ele é (homeostase).

A hipnoterapia pode ser utilizada para vencer a homeostase, mas você pode colocar-se no controle utilizando o Banco Mental e ser bem sucedido em tudo o que você quiser.

Venha fazer o próximo Workshop Banco Mental !  Faça a sua inscrição aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-23-fevereiro-2013.html

Por que Coaching muitas vezes não dá certo

por-que-coachingQuem já trabalhou com coaching sabe que muitas vezes não se consegue obter o resultado esperado.

Mas por que isso acontece?

No coaching, nós guiamos o cliente (coachee) a encontrar o que precisa ser feito por meio de perguntas a fim de descobrir o que ele ou ela realmente quer, ajudando o/a  a definir metas atingíveis a curto e longo prazo e construir um plano de ação.

O desafio é que nem todo mundo é capaz de mudar seus comportamentos, o que realmente é  necessário para alcançar novos resultados. Para facilitar a mudança muitas vezes necessitamos intervir na forma de PNL, ou até melhor, tratamento com hipnoterapia para obter a mudança de comportamentos necessária.

Nossos comportamentos são controlados pelo subconsciente atraves de nosso “roteiro de vida” – o nosso programa subconsciente. Grande parte deste programa  foi construído nas crianças  de  0 – 8 anos. A programação negativa – crenças limitantes , bloqueios ou medos subconscientes – devem ser removidos e substituídos por novos que apóiam a mudança de comportamento desejada.

Isto pode, como já mencionado,  ser feito através do uso de PNL ou ainda melhor, Hipno-coaching. Uma outra alternativa excelente é o Banco Mental, que coloca o indivíduo no controle de sua própria reprogramação.

Venha fazer o próximo Workshop Banco Mental !  Faça a sua inscrição aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-23-fevereiro-2013.html

O lado negativo de afirmações positivas

o_lado_negativoÉ interessante para  um hipnoterapeuta com formação em hipnoterapia Kappasiniana como eu ler, que um grupo de pesquisadores nos Estados Unidos descobriram que afirmações positivas podem não funcionar para todo mundo – até ter um lado negativo.

Dr. John Kappas, um gênio na área de comportamento subconsciente, definiu em 1967 a sua teoria de sugestibilidade, que exatamente explica que existem três tipos de sugestibilidade, e cada tipo recebe e interpreta “input” (informação escrita ou falada – sugestões) de um jeito particular. Isto também significa que afirmações nem sempre tem que ser diretas ou positivas – mas tem que ser alinhadas à sugestibilidade do indivíduo.

No artigo “O problema dos livros de auto-ajuda: O lado negativo de afirmações positivas” no site hypescience.com (fonte original sciencedaily.com – veja links abaixo)  diz que “Os psicólogos Joanne Wood e John Lee, da Universidade de Waterloo, e Elaine Perunovic, da Universidade de New Brunswick, no Canadá, descobriram que pessoas com a auto-estima baixa se sentem piores depois de repetir frases de auto-afirmação positivas”.  Eles concluíram que “ pensamentos positivos fora da realidade, como “eu me aceito completamente”, podem causar pensamentos contraditórios em pessoas com a auto-estima baixa. Estes pensamentos negativos podem, assim, sobrepor os pensamentos positivos. Os pesquisadores concluem no estudo que “A repetição de frases auto-afirmativas podem beneficiar algumas pessoas, mas produzem efeitos negativos naquelas pessoas que mais precisam do benefício”.

Veja também o artigo http://obancomental.com/2012/12/20/a-diferenca-entre-o-banco-mental-e-a-lei-da-atracao-2/ nesse Blog.

No método do Banco Mental de Dr. John Kappas, não existe este dilema por que, a Ideia de usar afirmações somente é uma pequena parte do processo e elas serão usadas numa maneira completamente diferente. No Workshop Banco Mental com o Hipnoterapeuta Kaj Vardinghus, cada participante descobre sua própria sugestibilidade e percebe que talvez não queira incluir afirmações no seu próprio Banco Mental.

Venha fazer o Workshop Banco Mental! Inscreva se aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-23-fevereiro-2013.html

LINKS PARA OS ARTIGOS MENCIONADOS ACIMA:

Fonte original em inglês: http://www.sciencedaily.com/releases/2009/07/090702110503.htm

Artigo em português: http://hypescience.com/592891-o-problema-dos-livros-de-auto-ajuda-o-lado-negativo-de-afirmacoes-positivas/