Qual é o segredo para perder peso permanentemente?

perder_peso

Você provavelmente conhece alguém, ou talvez você mesmo tenha experimentado isso, fazer dieta (ou várias) apenas para descobrir que, depois de subnutrir o corpo durante a dieta, todo o peso volta ou até mesmo aumenta, que é o que as pessoas chamam de “efeito sanfona”. O fato de que dietas de baixa caloria tradicionais não funcionam tem sido comprovado pelas estatísticas apresentadas pelo Dr. Luc Van Gaal, professor de Medicina, Departamento de Endocrinologia, Diabetologia e Metabolismo do Hospital Universitário de Antuérpia, na Bélgica. Suas estatísticas mostram que menos de 5% de todos os casos de sucesso na perda de peso de forma mais permanente.

Pode haver muitas explicações verdadeiras para isso. Aqui estão duas das mais simples:

Quando nos subnutrimos o nosso corpo ele aprende a se tornar mais econômico com a energia, diminuindo o metabolismo e armazenando gordura. E quando voltar a uma dieta normal adequada, o organismo aprendeu a sobreviver com menos calorias, causando, assim, o ganho de peso.

Outra explicação é que as pessoas voltam aos seus hábitos alimentares fundados subconscientemente quando terminar a sua dieta.

O problema é que a medicina alopática é baseada em uma visão newtoniana de nossos corpos. De acordo com o Dr. Richard Gerber (autor de Medicina Vibracional) o corpo é concebido como uma grande máquina, que é controlado pelo cérebro e pelo sistema nervoso. Apesar de vivermos no século 21 ainda não temos verdadeiramente começado a pensar em termos de mecânica quântica para resolver os desequilíbrios corporais. Parece ser difícil aceitar o paradigma de Einstein. Einstein é citado por ter dito: “O campo é o único que governa a partícula.”. Desde que Einstein utilizou o termo a ‘partícula’ para representar a ‘matéria’, ele está reconhecendo que o campo controla a nossa realidade física (o campo se refere ao campos energéticos ou o ambiente de energia) que nesse contexto aponta para desequilíbrios energéticos. De acordo com o Dr. Gerber “… medicina vibracional vê os seres humanos como redes de complexos campos de energia que interagem com sistemas físicos /celulares. Medicina Vibracional utiliza formas especializadas de energia para afetar positivamente esses sistemas que podem estar fora de equilíbrio … ” . A teoria é que as energias do corpo são afetadas pelas emoções, estados mentais e programas subconscientes.
Tenho certeza de que qualquer pessoa concordará que a mente afeta o nosso corpo, de alguma forma ou de outra, que os nossos corpos são afetados pelas emoções e estados mentais.

Em um artigo na TIME – Saúde e Família chamado “Bypassing Obesity for Alcoholism: Why some Weight-loss surgeries Increase Alcohol Risk” (link: http://healthland.time.com/2011/05/20/bypassing-obesity-for-alcoholism-why-some-weight-loss-surgeries-increase-alcohol-risk/#ixzz2jIiO0BDf ), novos resultados adicionam a pesquisas que sugerem que para algumas pessoas, o álcool e a comida são vícios suplentes, que mais uma vez no meu ponto de vista nos dá a dica de que precisamos abordar nossos padrões de comportamento subconscientes. À medida que a mente e o corpo não podem ser separados, o paradigma parece estar mudando para uma abordagem holística, integradora para lidar com a questão de controle de peso.

O segredo para perder peso permanente encontra-se em ajustar nossos “programas comportamentais” subconscientes para “comportamentos da pessoa magra” – motivando o cliente a fazer mais exercício, comer comida mais saudável, comer menos e lidar com comportamentos compulsivos.

Isto pode ser feito por meio de psicoterapia holística, principalmente hipnoterapia, mas também o Banco Mental, PNL, EFT entre outras técnicas.

Por que Coaching muitas vezes não dá certo

por-que-coachingQuem já trabalhou com coaching sabe que muitas vezes não se consegue obter o resultado esperado.

Mas por que isso acontece?

No coaching, nós guiamos o cliente (coachee) a encontrar o que precisa ser feito por meio de perguntas a fim de descobrir o que ele ou ela realmente quer, ajudando o/a  a definir metas atingíveis a curto e longo prazo e construir um plano de ação.

O desafio é que nem todo mundo é capaz de mudar seus comportamentos, o que realmente é  necessário para alcançar novos resultados. Para facilitar a mudança muitas vezes necessitamos intervir na forma de PNL, ou até melhor, tratamento com hipnoterapia para obter a mudança de comportamentos necessária.

Nossos comportamentos são controlados pelo subconsciente atraves de nosso “roteiro de vida” – o nosso programa subconsciente. Grande parte deste programa  foi construído nas crianças  de  0 – 8 anos. A programação negativa – crenças limitantes , bloqueios ou medos subconscientes – devem ser removidos e substituídos por novos que apóiam a mudança de comportamento desejada.

Isto pode, como já mencionado,  ser feito através do uso de PNL ou ainda melhor, Hipno-coaching. Uma outra alternativa excelente é o Banco Mental, que coloca o indivíduo no controle de sua própria reprogramação.

Venha fazer o próximo Workshop Banco Mental !  Faça a sua inscrição aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-23-fevereiro-2013.html

O lado negativo de afirmações positivas

o_lado_negativoÉ interessante para  um hipnoterapeuta com formação em hipnoterapia Kappasiniana como eu ler, que um grupo de pesquisadores nos Estados Unidos descobriram que afirmações positivas podem não funcionar para todo mundo – até ter um lado negativo.

Dr. John Kappas, um gênio na área de comportamento subconsciente, definiu em 1967 a sua teoria de sugestibilidade, que exatamente explica que existem três tipos de sugestibilidade, e cada tipo recebe e interpreta “input” (informação escrita ou falada – sugestões) de um jeito particular. Isto também significa que afirmações nem sempre tem que ser diretas ou positivas – mas tem que ser alinhadas à sugestibilidade do indivíduo.

No artigo “O problema dos livros de auto-ajuda: O lado negativo de afirmações positivas” no site hypescience.com (fonte original sciencedaily.com – veja links abaixo)  diz que “Os psicólogos Joanne Wood e John Lee, da Universidade de Waterloo, e Elaine Perunovic, da Universidade de New Brunswick, no Canadá, descobriram que pessoas com a auto-estima baixa se sentem piores depois de repetir frases de auto-afirmação positivas”.  Eles concluíram que “ pensamentos positivos fora da realidade, como “eu me aceito completamente”, podem causar pensamentos contraditórios em pessoas com a auto-estima baixa. Estes pensamentos negativos podem, assim, sobrepor os pensamentos positivos. Os pesquisadores concluem no estudo que “A repetição de frases auto-afirmativas podem beneficiar algumas pessoas, mas produzem efeitos negativos naquelas pessoas que mais precisam do benefício”.

Veja também o artigo http://obancomental.com/2012/12/20/a-diferenca-entre-o-banco-mental-e-a-lei-da-atracao-2/ nesse Blog.

No método do Banco Mental de Dr. John Kappas, não existe este dilema por que, a Ideia de usar afirmações somente é uma pequena parte do processo e elas serão usadas numa maneira completamente diferente. No Workshop Banco Mental com o Hipnoterapeuta Kaj Vardinghus, cada participante descobre sua própria sugestibilidade e percebe que talvez não queira incluir afirmações no seu próprio Banco Mental.

Venha fazer o Workshop Banco Mental! Inscreva se aqui: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental/workshop-banco-mental-23-fevereiro-2013.html

LINKS PARA OS ARTIGOS MENCIONADOS ACIMA:

Fonte original em inglês: http://www.sciencedaily.com/releases/2009/07/090702110503.htm

Artigo em português: http://hypescience.com/592891-o-problema-dos-livros-de-auto-ajuda-o-lado-negativo-de-afirmacoes-positivas/