Você é o que você pensa

You are what you think

“A vida expressa sempre o resultado de nossos  pensamentos dominantes”.

                                 Soren Kierkegaard – filósofo e teólogo dinamarquês (1813 -1855)

Você está recebendo muito daquilo que você não quer na vida?

Você já reparou que é mais fácil de lembrar maus momentos e emoções ruins do que bons momentos e momentos felizes?

De alguma forma, também,  é mais fácil  dizer o que você não quer que o que você quer na vida.

Tente perguntar a uma pessoa o que ela quer e muitas vezes responderá “não sei”. Se você perguntar essa mesma pessoa o que ela não quer ela terá um monte de ideias. É claro que a lógica poderia dar uma pista sobre o que ela quer, mas de alguma forma tem que ser elaborado a partir do lado “o que eu não quero” primeiro.

Se o acima mencionado é verdade, então podemos concluir que: “SE NÃO SOUBER  O QUE QUER TERÁ O QUE NÃO QUER”.

Foco contínuo em um conjunto de ideias programará o subconsciente para aceitar essas ideias, e tornam-se parte da sua conduta de pensamento não-consciente. Desde que o subconsciente sempre quer ajudá-lo, ele vai absorver tudo aquilo que você focar, entendendo que este é exatamente o que você quer.

O pensamento negativo leva a emoções negativas como ansiedade, medo, depressão, baixa auto-estima, e às vezes, o medo de fracassar ou o medo do sucesso que resultam  em  procrastinação e homeostase. É por isso que parece ser tão difícil para a maioria das pessoas ser feliz e bem sucedida na vida.

O pensamento positivo, ao contrário, não necessariamente lhe dará o que quer na vida, mas gerará sentimentos positivos e bem estar.

Talvez seja a hora para se sentar e fazer uma lista das coisas que você deseja e, em seguida, elaborar um “plano” e cumprí-lo, e claro, diariamente usar sua capacidade de eliminar cognitivamente o negativo dos padrões de pensamento.

Uma maneira de ser bem sucedido nisso é usar o programa do Banco Mental.

 

2 comentários em “Você é o que você pensa

  1. Querido Kaj,
    Adorei o texto. Mudar padrão de pensamento é uma tarefa muito difícil, exige muita disciplina e resiliência e toda ajuda possível. O banco mental neste caso pode ser um grande aliado. Um forte abraço, Marcelo Bacic

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s