Se eu quiser

Se eu quiser

Conheci muitas pessoas que, apesar de boa formação educacional, tiveram muito pouco sucesso – pessoas que construíram um conjunto de crenças limitantes que as fizeram se sentir vítimas do mundo. O psicólogo americano Julian B. Rotter chamou isto “lócus de controle externo”. Lócus significa lugar em latim.

Lócus de controle é definido como: “a expectativa do indivíduo sobre a medida que os seus resultados se encontram sob controle interno (esforço pessoal, competência, estudos etc.), ou externo (as outras pessoas, sorte, chance, etc.).

Externalidade ou internalidade estão associados à cultura social e familiar porque nós criamos a nossa programação (roteiro da vida) começando no dia que nós nascemos. Em culturas latinas a formação religiosa também tem grande influência nessa formação. Um exemplo disso é explícito na frase que eu ouvi desde que cheguei no Brasil: “Se Deus quiser” (sempre pensei “Mas é claro que Deus quer”).

As crenças foram criadas com muita facilidade na infância porque crianças têm ondas cerebrais mais lentas, como se estivessem em hipnose, e assim facilmente gravam o que escutam e pensam na mente subconsciente.

Quando nós ficamos estressados ou sobrecarregados mentalmente nós também ficamos receptivos a novas programações na subconsciente. Assim é fácil entender que se tivermos muito contato com outra pessoa (um chefe, parceiro etc.) que sempre nos desprezam, estamos criando novas crenças limitantes.

Uma pessoa com lócus de controle interno nunca duvida de sua capacidade de obter sucesso, mas a pessoa com lócus de controle externo sempre acha que a vida dela depende de algo externo.

A mente subconsciente não gosta do desconhecido – sempre quer ter um programa conhecido para seguir – e por isso podemos dizer que a mente guarda elementos conhecidos que seguem o princípio de PRAZER e DOR de Freud, onde o conhecido representa o prazer e o desconhecido representa a dor.

Mas não estamos condenados a falhar a vida inteira. Podemos fazer terapias com um hipnoterapeuta para mudar a nossa programação, ou ainda melhor, podemos tomar controle das nossas vidas através do Banco Mental. O Banco Mental não é pensamento positivo, não é magia mental e não é algo baseado em misticismo, mas um resultado do trabalho científico do famoso psicoterapeuta e hipnoterapeuta Dr. John Kappas que criou um método com próprio processo para ser executado 3-5 minutos todo dia.

Compre o seu ticket para o próximo workshop: http://loja.baixehipnose.com.br/o-banco-mental.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s